sábado, 6 de agosto de 2011

A escola tem babacas demais.

Na última quinta-feira, foi apresentada na minha escola a peça de teatro "O céu já tem anjos demais", que tem a intenção de conscientizar os jovens dos riscos da imprudência no trânsito. Até ai tudo bem, até que os  atores subiram no palco e as piadas começaram.
Cada ator estava vestido com uma camisa com as cores do semáforo, e por causa disso era possível ouvir piadas do tipo "São os power rangers" ou "Eles vão morfar?", ou simplesmente comentários de mau gosto.
Quem estuda sabe que o pessoal simplesmente não se importa em fazer silêncio, então, vaias e gritos são comuns.
A coisa só piorou quando os atores começaram a dançar (eu estava pensando "Ai Senhor, agora eles vão começar a dançar menudo, a coisa vai ficar feia).
Já no final da peça tinha até gente gritando "Acaba essa porra logo!!!", eu fiquei com uma dó danada dos atores por terem que aturar aquilo, mas fazer o que né?
Eu dou minha cara a tapa se metade dos alunos escutou a mensagem que a peça queria passar.
Minha cara está segura, pois depois pude ouvir pessoas falando "Foi o bagulho mais chato que já vi na minha vida", isso demonstra o interesse que meus queridos colegas tem pelas coisas né?
Abraço à todos.




A iniciativa da peça é ótima, mas as pessoas que criaram deveriam saber que reação alguns públicos tem (tipo, alunos do Caetano). 




        

3 comentários:

historiasnaestante disse...

Adorei o post! Eu concordo plenamente com você :s na minha escola é a mesma coisa, e pior, com professor em sala de aula =/ Tem gente que vaia muito o professor, é triste mesmo :s mas o mundo está ficando cada vez pior e os pais não dando a mínima ¬¬' só com gente infantil e imatura.

Denise Parra disse...

Sou suspeita para falar já que sou professora, mais já encontrei umas peças dessas na minha vida escolar....

Beijos

Jeniffer Yara disse...

Isso acontecia muito no colégio que estudava na apresentação de trabalhos, realmente a escola abriga tanto alunos bons quanto os idiotas que só vão pra lá por obrigação --'

Beijos